Escolha uma Página

Tire sua dúvida perguntando aqui

[dwqa-submit-question-form]

Este site está cheio de dicas de design e Magento, use o campo abaixo para encontrar o que procura:

Não sabe nada de Magento? comece baixando este e-book:

Templates de Magento e wordpress:

Template Monster: Magento ThemeForest Magento e Wordpress

Parceria para lojas e aplicações web

E-marketing que indico:

Como fazer cartão de visitas

Como fazer cartão de visitas

Nesse artigo vou dar dicas de como projetar um bom cartão de visitas e evitar surpresas desagradáveis ao receber seu projeto da gráfica

Dividi em alguns tópicos pra ficar mais simples de entender

Sobre o tamanho da fonte

Um detalhe muito importante é entender o tamanho da fonte no cartão, saber qual o menor tamanho possível ou quando o tamanho está absurdamente grande implica um layout mais agradável bem como garantir que tudo fique legível.

O menor tamanho de trabalho em meus projetos é de 7 pontos ou 6 em alguns tipos de fonte, o mínimo com legibilidade é 5 num fundo branco, mas a fonte fica muito pequena e dependendo do tipo da fonte fica ilegível.

Em fundo escuro ou muito carregado de tinta utilize um contorno de cor sólida na fonte, isso ajuda a evitar borre por excesso de tinta, a questão de carga de tinta é um ponto do próximo tópico.

Carga de tinta no papel

É comum iniciantes cometerem esse erro, o de usar a cor preto com 100% de todas as tintas (o que dá 500% de tinta num único lugar), a fim de fazer um preto bem forte, mas isso gera um grande problema na gráfica que é a carga de tinta muito alta no papel, esse excesso de tinta vai fazer o trabalho demorar mais a secar e por consequência, borrar.

Mas calma não é tão desesperador assim a ponto de ficar milimetrando a carga de tinta em todo cartão. A dica aqui é entender que se você por 100% de preto e 0% no ciano, amarelo e magenta, a impressão via sair preto, mesmo que no monitor pareça que não e quando compor cores sólidas procure não passar de 200% do total de cor, como assim? Por exemplo: se você quiser fazer um vermelho bem forte ele terá 100% de magenta e 100% de amarelo, no total, 200%. Esse valor não é uma regra e dependendo da qualidade do papel ele pode receber uma quantidade maior de tinta, apenas tenha cuidado pra não carregar de tinta e assim evitar surpresas. E claro nunca utilize o padrão RGB em projetos que irão pra gráfica

Padrão das imagens RGB ou CMYK

Em qualquer design temos a opção de desenvolver nossas peças no padrão de cor RGB e CMYK. Devemos sim utilizar os dois, mas cada um em seu respectivo projeto de acordo com a finalidade.

O padrão RGB é utilizado quando a finalidade é uma tela de luz ou .

Já o padrão CMYK deve ser utilizado quando a finalidade é o material impresso, essas são as cores padrão para projetos coloridos de todas as formas, não importa se é um cartão de visita ou outdoor de um prédio, o padrão e cores é o mesmo.

Usar CMYK em um projeto que vai pra internet ou tv vai deixar o trabalho final opaco. Enquanto que utilizar RGB em gráfica pode trazer resultados desastrosos.

Layout e organização

Cada empresa ou cliente terá sua própria visão de como deve ser seu cartão de visitas, alguns preferem um cartão bem clean com apenas a logo o nome e um contato. Outros querem por discriminado todos os seus produtos e serviços, telefone, site, e-mail, endereço, Instagram, Facebook, Youtubye, LinkedIn e outros e nenhum eles estão errados. Cabe a você, profissional, dar a melhor solução possível dentro das limitações impostas pelo cliente.

Prefira sempre utilizar o centro do cartão, dando uma margem extra além da indicada pela gráfica, evite bordas finas ou linhas paralelas ao cartão próximas a borda. A faca que corta não é 100% precisa e bordas ou linhas podem ficar perto demais da borda dando um aspecto de que algo saiu errado.

Utilize ícones pra representar palavras como site, e-mail, telefone… isso dará muito mais beleza ao seu cartão.

Por fim pesquise por de cartão que tenham um conteúdo parecido com o que você precisa aplicar, isso te dará uma ideia de como resolver o problema de organização que pode ser uma grande dor de cabeça pra muita gente

Se possível, peça ajuda à gráfica

Muitas gráficas, hoje em dia, já tem opção de fazer orçamentos online e muitas delas já oferecem um arquivo com o tamanho correto bem como as linhas de corte, sangria e segurança, se esse for o caso inicie seu projeto já com esse arquivo que lhe garantirá uma grande economia de tempo na hora de enviar o material para gráfica

Formato do material para gráfica

Isso é muito importante pra evitar que seu material fique indo e voltando, mesmo que a gráfica não exija, se possível prefira mandar seu projeto em pdf isso conserva melhor as linhas das fontes e uma melhor qualidade nelas, quando exportar em pdf para gráfica utilize sempre o padrão X1A ou o indicado pela gráfica e se a mesma já tiver te passado as orientações de como o material deve ser enviado, siga a risca.

Então é isso se gostou comente aqui embaixo.

Até a próxima.

Como personalizar o campo Select apenas com CSS

Como personalizar o campo Select apenas com CSS

Alterando a aparência de formulários é relativamente fácil. O problema é quando queremos alterar a seta do campo select. Nâo há muito material falando sobre isso, mas sabendo o que fazer é realmente fácil alterar, então vamos lá

Especificamente nesse caso usaremos uma combinação de atributos para que funcione bem em qualquer navegador atual, a opção é o appearance, mas também usaremos o -moz-appearance para funcionar no Mozila Firefox  e o -webkit-appearance pra funcionar no Chrome e em outros. Vamos desligar a aparência de select para este campo colocando none.

Fica assim:

select {
    appearance: none;
    -webkit-appearance: none;
    -moz-appearance: none;
}

Com isso resetamos a aparência do nosso select, agora vamos adicionar código para alterar sua aparência

Adicionamos um padding-right para que gere um preenchimento que ficará reservado para a seta que será um png que fica no background, porquestão de alinhamento esse png tem que ter espaços no topo e na direita pra não ficar colado na lateral e topo, por exemplo este: .

O código completo fica assim:

select {
    appearance: none;
    -webkit-appearance: none;
    -moz-appearance: none;
    background: url(../images/select-angle-down.png) no-repeat center right #FFF;
    border: 1px solid #333;
    font-size: 15px;
    padding-right: 20px;
}

Se você já conhece css esse restante do código dispensa explicação. A borda, cor de fundo e tamanho da fonte ficam por conta do seu layout.

então esse é uma dica bem rápida espero que tenha ajudado

Até a próxima.

REALIDADE E ACEITAÇÃO

REALIDADE E ACEITAÇÃO

Este artigo foi escrito já alguns meses e publicado na Revista O ESTETO da AMNI e também está no site deles, pra mostrar que já penso em escrever sobre isso a algum tempo, vejamos…

Você já se atreveu a questionar a realidade da vida humana? Já tentou questionar tudo aquilo que lhe ensinaram desde criança como a absoluta certeza sobre a vida, a morte e a vida após a morte? Pois aqui vai um pouco do meu pensamento sobre a jornada neste mundo, uma busca por uma verdade ou pelo menos a aceitação da realidade.

Durante a vida de todo ser humano chegamos aos questionamentos básicos como: Quem sou? De onde vim? Para onde vou?… Tais questionamentos são consequência da nossa própria evolução, que nos tornou criaturas curiosas e insaciáveis por encontrar uma resposta para tudo no mundo e, sim, é realmente angustiante não saber responder alguma coisa, ao ponto de que preferimos inventar uma resposta a não ter nenhuma resposta. E é justamente por causa desta necessidade de respostas que muitas vezes simplesmente aceitamos respostas prontas dadas a nós desde criança. Mas em algum momento da vida essas respostas não me pareciam muito coerentes com a forma que eu mesmo levava a vida e tratava os problemas. Questionar a realidade tornou-se uma possibilidade e com ela a percepção de que as coisas podem não ser como me foram ensinadas.

Entender a necessidade de prova e de teste pôs em cheque todos os meus conhecimentos sobre religião, crenças ou filosofias superficiais que nos levam à vida, logo tudo aquilo que acreditava parecia falso ou ao menos insuficiente. Num universo onde nada pode ser provado ou contestado, em um mundo onde nada é eterno ou, se é que existe com algum propósito, a ideia de morte e que a vida não tem sentido me vieram à mente.

Negação, no instante em que se percebe que suas “verdades” podem não ser verdades e perceber que seus maiores medos podem ser reais, a negação foi a minha reação mais natural. Se dizer que tudo isso é uma grande besteira, que é melhor acreditar nisso ou simplesmente negar que chegou a cogitar isso pode funcionar por um tempo, mas ao passo que sua mente já se abriu para a possibilidade da realidade pode ser diferente do que julgar que suas crenças ou filosofias seja um caminho sem volta. Essa discussão não se passa em um dia ou em um mês, é uma jornada de décadas até você vencer o medo e abrir os olhos para tal realidade, que pode ser assombrosa.

No tempo que sucede este conflito interno o desespero de não querer ver pode tomar conta de você e todas as frases prontas ouvidas a vida toda ficam se repetindo indefinidamente, querendo silenciar a possibilidade de existir algo diferente, afinal “o homem sem Deus é um animal” ou “na dúvida, é melhor fazer isso por que imagina se…” ou ainda “tem que existir algo além disso, se não nada faz sentido…” ou ainda “tem que existir algo se não a vida não tem sentido” mas precisa? – Opa não, não, não, não, é claro que existe algo além! É claro que existe! Eu acredito! Eu tenho fé! Eu tenho fé!…

Não. Não existem garantias, não existem provas, não existem certezas além das que você mesmo escolhe acreditar, mas perceber a incerteza da realidade e que na verdade nada pode ser ignorado ou descartado pode ser libertador.

Aceitação. Este é o ponto que poucos aceitam passar – para mim foram décadas – aceitar, que a realidade pode não ser o que pensamos ou o que desejamos, pode ser tão doloroso que viver na ignorância negando a realidade e se fechando numa caixa de certezas absolutas é o único caminho aceitável. Mas, entender que talvez não exista nada após a morte, não precisa ser algo desesperador, na verdade se permitir pensar sobre o assunto pode ser libertador.

Perceber a finidade do ser humano, suas limitações e sua mortalidade me faz entender o quão importante é estar vivo aqui e agora. Somente teremos esta oportunidade e esta é a certeza que tenho, todo o resto é possibilidade. Então, viver o aqui e o agora, fazer o bem, aproveitar a vida e ser feliz é algo muito mais importante do que ritos e tabus. Aceitar a morte não precisa ser algo triste ou desesperador, é simplesmente algo triste como o fim de um bom livro que temos ou nos despedir daqueles personagens que acompanhamos por tanto tempo e aprendemos a gostar. Alguém que cruzou nosso caminho, vimos cair, vimos chorar, vimos sorrir, por quem torcemos, por quem sofremos e nos orgulhamos. Cumpriu seu objetivo, venceu seus próprios desafios e, finalmente, como estar lendo a última página de seu livro, percebemos que esta história chegou ao fim.

Por Ronaldo C. Diniz

Começando a escrever sobre o que penso

Já teve vontade de apenas escrever o que pensa?

Isso tem ficado muito inerente antes mesmo de toda essa crise, mas por conta de todos os acontecimentos tenho tempo de escrever minhas opiniões sem valor e minas reflexões que talvez tenha algum valor para alguém.

Esse post inaugura essa nova área do meu blog também pra servir como esclarecimento do que estou fazendo aqui, uma coisa nova para trazer mais conteúdo já que estou sem muito tempo pra criar novos tutoriais, mas quem sabe escrevendo mais eu possa voltar a fazê-los.

Entenda bem o que é essa área

Os artigos que escrever nessa área refletirão apenas a minha opinião ou ao menos minhas reflexões, não tenho intensão de forçar você, caro leitor a nada, apenas levantar a questão e trazer a discussão e estar aberto a ler suas opiniões.

Entenda que não sou perfeito nem tenho intenção de ser, fazendo o que estou começando a fazer abre a possibilidade de ser julgado ou odiado, mas sinceramente, um pouco de discussão no dia talvez não faça mal, então não tome minhas palavras como certas ou erradas. Apenas aceite como elas são, apenas minha humilde opinião. Se você concorda, que bom, se não… que bom também. Porque tão importante quanto concordarmos é termos pluralidade de opiniões. Sendo assim sinta-se livre para expressar também sua opinião mantendo o devido respeito.

Um forte abraço e vamos a nova empreitada.

Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Por muitas vezes, quando era iniciante no Magento, ficava diante de uma pasta ou arquivo que pareciam inúteis para o funcionamento e pesquisando também percebi que essa é uma dúvida frequente por quem mantém uma loja em Magento. Penando nisso resolvi escrever este pequeno artigo para desmistificar as principais pastas do Magento e o que pode ser apagado. Lembrando que essas mesmas pastas existem em todas as versões do Magento acima da 1.4, isso não vale para o Magento 2 que segue uma nova estrutura;

Aqui vai a lista do que pode ser apagado, porque caso seja o próprio magento irá recria as pastas automaticamente e mais abaixo dou uma rápida explicação do porquê pode ser apagada e seu efeito na loja

  • media/catalog/product/cache
  • var/cache
  • var/log
  • var/report
  • var/session

Agora que você já sabe quais pastas podem ser deletadas entenda porque você pode precisar apagar essas pastas:

media/catalog/product/cache

Aqui ficam as imagens dos produtos usadas pela loja, mas não as originais, aqui estão as imagens redimensionadas pelo tema, então quando se você testar vários temas em sua loja, inevitavelmente você vai ter a pasta media/catalog/product/cache muito cheia e, dependendo da quantidade de variações que seu tema gera ela pode ficar muito pesada, você pode ter o efeito parecido indo no admin do Magento em Sistema > Configurações > Gerenciar Cache  e clicando no botão “Liberar cache das imagens do Catálogo”, mas deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/cache

Na pasta var/cache fica todo o cache gerado pelo Magento tanto no frontend quanto no backend, o equivalente no admin é também em gerenciar cache e limpar todos os caches ou nos botões “Liberar cache do Magento” ou “Liberar cache Armazenado”, novamente deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/log

A pata var/log normalmente não existirá em uma loja em produção ou não gerará problemas, mas pode ser uma dor de cabeça caso sua loja esteja tendo erros de funcionamento ocultos pelo servidor, tais erros são salvos em var/log/arquivo.log que pode ficar acumulando por anos até que os arquivos de erro sejam tão grandes que ocupem todo o espaço do servidor e sua loja pare de funcionar. o ideal nesse caso é resolver o problema e manter o log do magento desligado, o log do maento deve ser ativado somente em desenvolvimento ou para correções de erro. se não é esse o caso delete essa pasta.

var/report

A pasta var/report é parecida com a var/log porém ela é usada pelo Magento quando há um travamento que mostra a famosa tela de erro do Magento que não mostra o erro de fato, o erro fica salvo em um arquivo que não tem extensão, somente uma sequência de números aleatórios, mas nesse arquivo contém o erro e toda a sequência que levou a tela de erro. Durante o desenvolvimento ou se uma erro acontece na loja em produção, devido a varias pessoas entrando no site e vendo o mesmo erro e assim gerando mais arquivos de erro, essa pasta pode, também, lotar de arquivos, mas pode apagar sem medo.

var/session

A pasta var/session é responsável por gerar um arquivo que identifica uma sessão aberta na loja Magento, seja um visitante, um cliente ou até mesmo você acessando o admin da loja. a pata var/session existe apenas nas lojas onde na instalação ou no arquivo app/etc/local.xml especificou para salvar as sessões da loja em arquivo ao invés de salvar no banco de dados, o que poderia ser uma moa ideia já que assim evitaria dezenas de requisições no banco, porém ficou mais comum os servidores bloquearem o funcionamento da loja quando essa chega a mais de 200 mil arquivos dentro do sistema e isso é um problema porque, dependendo da visitação da sua loja, esse total pode ser alcançado em duas ou três horas de funcionamento. Outro problema comum gerado por essa pasta é quando não se consegue mais logar na loja tanto como cliente quanto como admin, isso porque a pasta chegou ao limite de arquivos suportados. Se esse for o caso, você precisará deletar essa pasta com tudo, isso fará com que todas as sessões da loja sejam encerradas e deverá voltar ao normal. Obs.: se essa pasta lota com frequência você deverá alterar a configuração de sessões de flie para db no arquivo local.xml.

Então é isso, duvidas deixem um comentário, um abraço e até a próxima.

 Últimos artigos por categoria:

Magento

 
Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Por muitas vezes, quando era iniciante no Magento, ficava diante de uma pasta ou arquivo que pareciam inúteis para o funcionamento e pesquisando também percebi que essa é uma dúvida frequente por quem mantém uma loja em Magento. Penando nisso resolvi escrever este pequeno artigo para desmistificar as principais pastas do Magento e o que pode ser apagado. Lembrando que essas mesmas pastas existem em todas as versões do Magento acima da 1.4, isso não vale para o Magento 2 que segue uma nova estrutura;

Aqui vai a lista do que pode ser apagado, porque caso seja o próprio magento irá recria as pastas automaticamente e mais abaixo dou uma rápida explicação do porquê pode ser apagada e seu efeito na loja

  • media/catalog/product/cache
  • var/cache
  • var/log
  • var/report
  • var/session

Agora que você já sabe quais pastas podem ser deletadas entenda porque você pode precisar apagar essas pastas:

media/catalog/product/cache

Aqui ficam as imagens dos produtos usadas pela loja, mas não as originais, aqui estão as imagens redimensionadas pelo tema, então quando se você testar vários temas em sua loja, inevitavelmente você vai ter a pasta media/catalog/product/cache muito cheia e, dependendo da quantidade de variações que seu tema gera ela pode ficar muito pesada, você pode ter o efeito parecido indo no admin do Magento em Sistema > Configurações > Gerenciar Cache  e clicando no botão “Liberar cache das imagens do Catálogo”, mas deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/cache

Na pasta var/cache fica todo o cache gerado pelo Magento tanto no frontend quanto no backend, o equivalente no admin é também em gerenciar cache e limpar todos os caches ou nos botões “Liberar cache do Magento” ou “Liberar cache Armazenado”, novamente deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/log

A pata var/log normalmente não existirá em uma loja em produção ou não gerará problemas, mas pode ser uma dor de cabeça caso sua loja esteja tendo erros de funcionamento ocultos pelo servidor, tais erros são salvos em var/log/arquivo.log que pode ficar acumulando por anos até que os arquivos de erro sejam tão grandes que ocupem todo o espaço do servidor e sua loja pare de funcionar. o ideal nesse caso é resolver o problema e manter o log do magento desligado, o log do maento deve ser ativado somente em desenvolvimento ou para correções de erro. se não é esse o caso delete essa pasta.

var/report

A pasta var/report é parecida com a var/log porém ela é usada pelo Magento quando há um travamento que mostra a famosa tela de erro do Magento que não mostra o erro de fato, o erro fica salvo em um arquivo que não tem extensão, somente uma sequência de números aleatórios, mas nesse arquivo contém o erro e toda a sequência que levou a tela de erro. Durante o desenvolvimento ou se uma erro acontece na loja em produção, devido a varias pessoas entrando no site e vendo o mesmo erro e assim gerando mais arquivos de erro, essa pasta pode, também, lotar de arquivos, mas pode apagar sem medo.

var/session

A pasta var/session é responsável por gerar um arquivo que identifica uma sessão aberta na loja Magento, seja um visitante, um cliente ou até mesmo você acessando o admin da loja. a pata var/session existe apenas nas lojas onde na instalação ou no arquivo app/etc/local.xml especificou para salvar as sessões da loja em arquivo ao invés de salvar no banco de dados, o que poderia ser uma moa ideia já que assim evitaria dezenas de requisições no banco, porém ficou mais comum os servidores bloquearem o funcionamento da loja quando essa chega a mais de 200 mil arquivos dentro do sistema e isso é um problema porque, dependendo da visitação da sua loja, esse total pode ser alcançado em duas ou três horas de funcionamento. Outro problema comum gerado por essa pasta é quando não se consegue mais logar na loja tanto como cliente quanto como admin, isso porque a pasta chegou ao limite de arquivos suportados. Se esse for o caso, você precisará deletar essa pasta com tudo, isso fará com que todas as sessões da loja sejam encerradas e deverá voltar ao normal. Obs.: se essa pasta lota com frequência você deverá alterar a configuração de sessões de flie para db no arquivo local.xml.

Então é isso, duvidas deixem um comentário, um abraço e até a próxima.

Magento 2 comandos – principais commands e suas utilizações

Magento 2 comandos – principais commands e suas utilizações

Olá, depois de muito tempo estudando decidi que é hora de começar a escrever sobre Magento 2. Para começar vamos falar sobre as linhas de comando dentro do Magento 2 que agora são indispensáveis, isso quer dizer que se seu provedor não permite acesso ao terminal via SSH, esqueça, ele não serve para Magento 2 e não adianta vir com tutoriais pra burlar isso. Já aproveito pra deixar bem claro, se o provedor que pretende instalar Magento 2 não tem acesso via SSH e possibilidade de configurar crontab para executar a cada minuto, esse provedor não suporta Magento 2, sem querer citar todos os provedores que já briguei muito por insistência de clientes.

Observação: o comando é executado na pasta raiz do Magento ficando php bin/magento comando ou apenas bin/magento nas versões mais recentes.

Atualizando setup via comando:

php bin/magento setup:upgrade

Se não quiser remover os arquivos em pub/static quando instalar ou atualizar o banco rode esse comando:

php bin/magento setup:upgrade --keep-generated

Limpando cache via comando:

php bin/magento cache:clean

Flush cache com este comando:

php bin/magento cache:flush

Ver status dos caches pelo comando:

php bin/magento cache:status

Habilitar um cache (use cache:status para ver os nomes dos caches):

php bin/magento cache:enable [cache_type]

Desabilitar um cache:

php bin/magento cache:disable [cache_type]

Implantar (deploy) conteúdo estático (em algumas versões use -f para forçar deploy):

php bin/magento setup:static-content:deploy

Deploy conteúdo estático específico (ex: português Brasileiro)

php bin/magento setup:static-content:deploy pt_BR

Aplica conteúdo estático para o Backend do Magento 2 pelo comando (a partir da versão 2.1.1):

php bin/magento setup:static-content:deploy --theme="Magento/backend"

Aplica conteúdo estático para tema específico por comando (a partir de 2.1.1)

php bin/magento setup:static-content:deploy --theme Magento/luma --theme Magento/second_theme

Exclui temas na aplicação dos static content e não minifica arquivos HTML usando comando (versão 2.1.1 ou maior):

php bin/magento setup:static-content:deploy en_US --exclude-theme Magento/luma --no-html-minify

Reindexando usando comando:

php bin/magento indexer:reindex

Lista os indexers pelo comando:

php bin/magento indexer:info

Mostra status do indexers com comando:

php bin/magento indexer:status

Mostra o modo de todos os indexers com comando:

php bin/magento indexer:show-mode

Veja todos os status dos módulos com esse comando:

php bin/magento module:status

Habilita um módulo pelo comando:

php bin/magento module:enable Namespace_Module

Desabilita um módulo pelo comando:

php bin/magento module:disable Namespace_Module

Desinstale um módulo pelo comando:

php bin/magento module:uninstall Namespace_Module

Confira o estado da loja com comando:

php bin/magento deploy:mode:show

Muda o estado da loja para desenvolvimento pelo comando:

php bin/magento deploy:mode:set developer

Muda o estado da loja produção pelo comando:

php bin/magento deploy:mode:set production

Roda o compiler single-tenant no comando:

php bin/magento setup:di:compile

Desbloqueia um admin user pelo comando:

php bin/magento admin:user:unlock adminusername

Habilita modo em manutenção pelo comando:

php bin/magento maintenance:enable

Habilita modo em manutenção para todos clientes exceto para IPs 192.0.0.1 e 192.0.0.2:

php bin/magento maintenance:enable --ip=192.0.0.1 --ip=192.0.0.2

Limpa lista de IPs.

php bin/magento maintenance:enable --ip=none

Desabilita o modo em manutenção pelo comando:

php bin/magento maintenance:disable

Verifica o estado do modo em manutenção pelo comando:

php bin/magento maintenance:status

Libera um IP do modo em manutenção no comando:

php bin/magento maintenance:allow-ips --ip=192.0.0.1 --ip=192.0.0.2

Configura o Magento crontab pelo comando:

php bin/magento cron:install --force

Use –force para sobrescrever um Magento crontab.
para ver o Magento crontab entre com o mesmo comando com proprietário do arquivo Magento.

crontab -l

Remove Magento crontab com o comando:

php bin/magento cron:remove

Por hoje é isso em breve mais artigos sobre Magento 2

Um forte abraço.

Como colocar o Magento em manutenção e ainda poder visualizar a loja

Como colocar o Magento em manutenção e ainda poder visualizar a loja

Neste tutorial veremos como podemos deixar o Magento em manutenção para qualquer visitante e ainda poder editar a loja sem precisar instalar nenhum modulo, veja como é simples:

Arquvio maintenance.flag

No Magento para deixar em manutenção e completamente inacessível, basta criar um arquivo vazio chamado maintenance.flag na raiz de sua instalação, isso porque o magento sempre procura este arquivo toda vez que uma página é visualizada. Este arquivo maintenance.flag pode também aparecer quando utilizamos o Magento Connect para instalar algum módulo, normalmente o próprio sistema remove este arquio, mas caso não o faça você pode deletar este arquivo sem medo. Por padrão a loja vicará com a seguinte tela simulando um erro 503:

Tornando a loja visível somente pra você

Vamos alterar o arquivo index.php na raiz da instalação do Magento pra acrescentar uma nova regra que vai deixar a loja em manutenção exceto para o IP indicado, isso fará com que a loja fique visível somente para você e assim poder realisar reparos de emergência sem deixar que outros visitantes usem a loja.

Abra o arquivo index.php, próximo a linha 47 encontraremos:

$mageFilename = MAGENTO_ROOT . '/app/Mage.php';
$maintenanceFile = 'maintenance.flag';

if (!file_exists($mageFilename)) {
    if (is_dir('downloader')) {
        header("Location: downloader");
    } else {
        echo $mageFilename." was not found";
    }
    exit;
}

if (file_exists($maintenanceFile)) {
    include_once dirname(__FILE__) . '/errors/503.php';
    exit;
}

Antes de todo esse código acrescentaremos duas variáveis:

$ip = $_SERVER['REMOTE_ADDR']; #IP de quem está acessando a loja
$permitido = array('200.149.132.123','2.2.2.2'); #seu IP ou IPs permitidos a acessar a loja em manutencao

Na linha do segundo if (provavelmente linha 61) acrescentaremos mais uma verificação

if (file_exists($maintenanceFile) && !in_array($ip, $permitido)) {

Assim o Magento também vai verificar seu IP antes de bloquear o site, o código fica assim:

$ip = $_SERVER['REMOTE_ADDR']; #IP de quem está acessando a loja
$permitido = array('200.149.132.123','2.2.2.2'); #seu IP ou IPs permitidos a acessar a loja em manutencao
$mageFilename = MAGENTO_ROOT . '/app/Mage.php';
$maintenanceFile = 'maintenance.flag';

if (!file_exists($mageFilename)) {
    if (is_dir('downloader')) {
        header("Location: downloader");
    } else {
        echo $mageFilename." was not found";
    }
    exit;
}

if (file_exists($maintenanceFile) && !in_array($ip, $permitido)) {
    include_once dirname(__FILE__) . '/errors/503.php';
    exit;
}

Pronto com isso a loja estará em manutenção para visitantes, mas não para você e para personalizar a tela de manutenção basta editar o arquivo [raiz do magento]/errors/503.php ou alterar o endereço na linha 62.

Espero que este tutorial seja de grande ajuda um forte abraço e até a próxima.

 

como resolver “Access is locked. Please try again in a few minutes.”

como resolver “Access is locked. Please try again in a few minutes.”

Finalmente na versão 1.9.3 do Magento tivemos um incremento de segurança que a muito tempo era necessário, trata-se de uma proteção contra brute-force attack, pois mesmo podendo mudar o endereço do admin, já era bem conhecida que a senha poderia ser testada também na áre usada pelo Magento connect para instalar módulos, em downloader de qualquer loja Magento. ler mais…

Como resolver os erros do Magento 1.x com PHP7

Como resolver os erros do Magento 1.x com PHP7

Com a chegada do PHP7 ganhamos, falando em linhas gerais, melhor processamento de algumas funções que vão de encontro com o Magento na sua versão 1.x, mais ainda na 1.9. Porém o Magento 1 não foi projetado para usar o PHP7 o que nos obriga a fazer algumas modificações e é sobre isso que falarei neste artigo. ler mais…

Sete dicas que deixarão sua loja Magento mais segura

Sete dicas que deixarão sua loja Magento mais segura

Não é de hoje que a segurança da sua loja é um dos fatores mais importantes

Sempre instale os pacotes de segurança

Sua loja Magento possui um recurso que te mostra uma mensagem sempre quando há uma notificação não lida, algumas são notificações de eventos, mas muitas são alertas de segurança, de vulnerabilidades encontradas. Por isso esteja sempre atento a estas notificações do sistema e, no caso de atualizações de segurança baixe imediatamente o arquivo patch de segurança, um arquivo geralmente com a extensão .SH pra ser executado pelo servidor, lembrando que não é necessário atualizar a versão do Magento, a menos que você queira. ler mais…

Como trocar o grupo de atributos de um produto no Magento

Como trocar o grupo de atributos de um produto no Magento

Caso você seja bem organizado, talvez nunca precise trocar o grupo de atributos do Magento, não são muitas as vezes que nos vemos obrigados a trocar o tipo de um produto, mas a poucos dias fui questionado sobre isso por um produtor que assumiu uma loja onde o administrador colocou todos os produtos num único grupo de atributos e isso gerou um problema para pesquisa e filtros. Sendo obrigado a refazer milhares de produtos, um trabalho realmente muito dispendioso. ler mais…

Introdução ao Magento – Fale Conosco

Introdução ao Magento – Fale Conosco

O Magento traz uma forma simples e amplamente conhecida para qualquer visitante da sua loja entrar em contato com a administração da loja, o Fale conosco do Magento fica geralmente no link seudomínio.com.br/contacts/, podemos utilizar este link em qualquer parte do site, mas ele já vem por padrão no rodapé da loja. ler mais…

Design

 
Como fazer cartão de visitas

Como fazer cartão de visitas

Nesse artigo vou dar dicas de como projetar um bom cartão de visitas e evitar surpresas desagradáveis ao receber seu projeto da gráfica

Dividi em alguns tópicos pra ficar mais simples de entender

Sobre o tamanho da fonte

Um detalhe muito importante é entender o tamanho da fonte no cartão, saber qual o menor tamanho possível ou quando o tamanho está absurdamente grande implica um layout mais agradável bem como garantir que tudo fique legível.

O menor tamanho de trabalho em meus projetos é de 7 pontos ou 6 em alguns tipos de fonte, o mínimo com legibilidade é 5 num fundo branco, mas a fonte fica muito pequena e dependendo do tipo da fonte fica ilegível.

Em fundo escuro ou muito carregado de tinta utilize um contorno de cor sólida na fonte, isso ajuda a evitar borre por excesso de tinta, a questão de carga de tinta é um ponto do próximo tópico.

Carga de tinta no papel

É comum iniciantes cometerem esse erro, o de usar a cor preto com 100% de todas as tintas (o que dá 500% de tinta num único lugar), a fim de fazer um preto bem forte, mas isso gera um grande problema na gráfica que é a carga de tinta muito alta no papel, esse excesso de tinta vai fazer o trabalho demorar mais a secar e por consequência, borrar.

Mas calma não é tão desesperador assim a ponto de ficar milimetrando a carga de tinta em todo cartão. A dica aqui é entender que se você por 100% de preto e 0% no ciano, amarelo e magenta, a impressão via sair preto, mesmo que no monitor pareça que não e quando compor cores sólidas procure não passar de 200% do total de cor, como assim? Por exemplo: se você quiser fazer um vermelho bem forte ele terá 100% de magenta e 100% de amarelo, no total, 200%. Esse valor não é uma regra e dependendo da qualidade do papel ele pode receber uma quantidade maior de tinta, apenas tenha cuidado pra não carregar de tinta e assim evitar surpresas. E claro nunca utilize o padrão RGB em projetos que irão pra gráfica

Padrão das imagens RGB ou CMYK

Em qualquer design temos a opção de desenvolver nossas peças no padrão de cor RGB e CMYK. Devemos sim utilizar os dois, mas cada um em seu respectivo projeto de acordo com a finalidade.

O padrão RGB é utilizado quando a finalidade é uma tela de luz ou .

Já o padrão CMYK deve ser utilizado quando a finalidade é o material impresso, essas são as cores padrão para projetos coloridos de todas as formas, não importa se é um cartão de visita ou outdoor de um prédio, o padrão e cores é o mesmo.

Usar CMYK em um projeto que vai pra internet ou tv vai deixar o trabalho final opaco. Enquanto que utilizar RGB em gráfica pode trazer resultados desastrosos.

Layout e organização

Cada empresa ou cliente terá sua própria visão de como deve ser seu cartão de visitas, alguns preferem um cartão bem clean com apenas a logo o nome e um contato. Outros querem por discriminado todos os seus produtos e serviços, telefone, site, e-mail, endereço, Instagram, Facebook, Youtubye, LinkedIn e outros e nenhum eles estão errados. Cabe a você, profissional, dar a melhor solução possível dentro das limitações impostas pelo cliente.

Prefira sempre utilizar o centro do cartão, dando uma margem extra além da indicada pela gráfica, evite bordas finas ou linhas paralelas ao cartão próximas a borda. A faca que corta não é 100% precisa e bordas ou linhas podem ficar perto demais da borda dando um aspecto de que algo saiu errado.

Utilize ícones pra representar palavras como site, e-mail, telefone… isso dará muito mais beleza ao seu cartão.

Por fim pesquise por de cartão que tenham um conteúdo parecido com o que você precisa aplicar, isso te dará uma ideia de como resolver o problema de organização que pode ser uma grande dor de cabeça pra muita gente

Se possível, peça ajuda à gráfica

Muitas gráficas, hoje em dia, já tem opção de fazer orçamentos online e muitas delas já oferecem um arquivo com o tamanho correto bem como as linhas de corte, sangria e segurança, se esse for o caso inicie seu projeto já com esse arquivo que lhe garantirá uma grande economia de tempo na hora de enviar o material para gráfica

Formato do material para gráfica

Isso é muito importante pra evitar que seu material fique indo e voltando, mesmo que a gráfica não exija, se possível prefira mandar seu projeto em pdf isso conserva melhor as linhas das fontes e uma melhor qualidade nelas, quando exportar em pdf para gráfica utilize sempre o padrão X1A ou o indicado pela gráfica e se a mesma já tiver te passado as orientações de como o material deve ser enviado, siga a risca.

Então é isso se gostou comente aqui embaixo.

Até a próxima.

Como personalizar o campo Select apenas com CSS

Como personalizar o campo Select apenas com CSS

Alterando a aparência de formulários é relativamente fácil. O problema é quando queremos alterar a seta do campo select. Nâo há muito material falando sobre isso, mas sabendo o que fazer é realmente fácil alterar, então vamos lá

Especificamente nesse caso usaremos uma combinação de atributos para que funcione bem em qualquer navegador atual, a opção é o appearance, mas também usaremos o -moz-appearance para funcionar no Mozila Firefox  e o -webkit-appearance pra funcionar no Chrome e em outros. Vamos desligar a aparência de select para este campo colocando none.

Fica assim:

select {
    appearance: none;
    -webkit-appearance: none;
    -moz-appearance: none;
}

Com isso resetamos a aparência do nosso select, agora vamos adicionar código para alterar sua aparência

Adicionamos um padding-right para que gere um preenchimento que ficará reservado para a seta que será um png que fica no background, porquestão de alinhamento esse png tem que ter espaços no topo e na direita pra não ficar colado na lateral e topo, por exemplo este: .

O código completo fica assim:

select {
    appearance: none;
    -webkit-appearance: none;
    -moz-appearance: none;
    background: url(../images/select-angle-down.png) no-repeat center right #FFF;
    border: 1px solid #333;
    font-size: 15px;
    padding-right: 20px;
}

Se você já conhece css esse restante do código dispensa explicação. A borda, cor de fundo e tamanho da fonte ficam por conta do seu layout.

então esse é uma dica bem rápida espero que tenha ajudado

Até a próxima.

Como usar bootstrap 4 no wordpress?

Segundo a ideia de falar mais sobre o Bootstrap 4, escrevo este rápido artigo de como usar este framework no wordpress

O que vou apresentar aqui é um tema inicial, “em branco” pra que se consiga criar um tema personalizado para o wordpress com bootstrap 4 a partir dele e assim utilizar todos os seus recursos

este tema não foi criado por mim eu encontrei numa pesquisa na internet e achei muito interessante só fiz uma pequena alteração para não conflitar na questão do jquery com outras partes do wordpress

Baixe aqui o tema b4st pelo github

Só lembrando que o tema é bem básico, então não vá esperando super recursos, isso é com você

Um forte abraço e sucesso!

bootstrap 4 Três recursos que você tem que conhecer

bootstrap 4 Três recursos que você tem que conhecer

Que o bootstrap é o framework para construir sites responsivos você já sabe, mas agora com a versão 4 ficou muito mais fácil criar sites incríveis de um jeito fácil, neste artigo vou colocar três ferramentas que eu achei logo nas primeiras impressões e você tem que conhecer

Logo, menu e pesquisa na mesma linha

Parece bobo, mas eu sofria pra fazer funcionar corretamente em qualquer resolução, sim isso era bem complicado de controlar num layout responsivo, mas com bootstrap 4 isso é outra história!

O código da imagem acima:

<nav class="navbar navbar-expand-lg navbar-light bg-light">
  <a class="navbar-brand" href="#">Navbar</a> <!-- logo -->
  <button class="navbar-toggler" type="button" data-toggle="collapse" data-target="#navbarSupportedContent" aria-controls="navbarSupportedContent" aria-expanded="false" aria-label="Toggle navigation">
    <span class="navbar-toggler-icon"></span> <!-- botão abre/fecha menu no responsivo -->
  </button>

  <div class="collapse navbar-collapse" id="navbarSupportedContent"> <!-- menu -->
    <ul class="navbar-nav mr-auto">
      <li class="nav-item active">
        <a class="nav-link" href="#">Home <span class="sr-only">(current)</span></a>
      </li>
      <li class="nav-item">
        <a class="nav-link" href="#">Link</a>
      </li>
      <li class="nav-item dropdown">
        <a class="nav-link dropdown-toggle" href="#" id="navbarDropdown" role="button" data-toggle="dropdown" aria-haspopup="true" aria-expanded="false">
          Dropdown
        </a>
        <div class="dropdown-menu" aria-labelledby="navbarDropdown">
          <a class="dropdown-item" href="#">Action</a>
          <a class="dropdown-item" href="#">Another action</a>
          <div class="dropdown-divider"></div>
          <a class="dropdown-item" href="#">Something else here</a>
        </div>
      </li>
      <li class="nav-item">
        <a class="nav-link disabled" href="#">Disabled</a>
      </li>
    </ul>
    <form class="form-inline my-2 my-lg-0"> <!-- pesquisa -->
      <input class="form-control mr-sm-2" type="search" placeholder="Search" aria-label="Search">
      <button class="btn btn-outline-success my-2 my-sm-0" type="submit">Search</button>
    </form>
  </div>
</nav>

Fonte: https://getbootstrap.com/docs/4.0/components/navbar/#supported-content

Alinhamento de blocos na vertical com uma única classe

Com bootstrap 4 além de criar colunas muito facilmente agora você também consegue escolher o alinhamento vertical dentro delas, semelhante ao que fazíamos dentro de tabelas, mas com muito mais liberdade

<div class="container">
  <div class="row">
    <div class="col align-self-start">
      One of three columns
    </div>
    <div class="col align-self-center">
      One of three columns
    </div>
    <div class="col align-self-end">
      One of three columns
    </div>
  </div>
</div>

Fonte: https://getbootstrap.com/docs/4.0/layout/grid/#vertical-alignment

Height 100% finalmente!

Quando mudou o padrão de tabela para DIVs (sim sou velho), o recurso que mais senti falta é de colocar uma simples altura com 100%. Agora no Bootstrap 4 esse recurso volta renovado.

<div style="height: 100px; background-color: rgba(255,0,0,0.1);">
  <div class="h-25 d-inline-block" style="width: 120px; background-color: rgba(0,0,255,.1)">Height 25%</div>
  <div class="h-50 d-inline-block" style="width: 120px; background-color: rgba(0,0,255,.1)">Height 50%</div>
  <div class="h-75 d-inline-block" style="width: 120px; background-color: rgba(0,0,255,.1)">Height 75%</div>
  <div class="h-100 d-inline-block" style="width: 120px; background-color: rgba(0,0,255,.1)">Height 100%</div>
</div>

Fonte: https://getbootstrap.com/docs/4.0/utilities/sizing/

O framework Bootstrap tem ainda muito mais recursos, aos poucos darei mais destaques a esses recursos que podem facilitar muito sua vida, por enquanto aguarde por novidades

um forte abraço.

Melhores fontes do google fonts que utilizo em projetos de design

Melhores fontes do google fonts que utilizo em projetos de design

Olá, este é um breve compilado das fontes que mais utilizo para desenvolvimento frontend, são as que considero as melhores fontes do google fonts para trabalhar na web pela sua legibilidade e variedade de possibilidades, conheça abaixo as três fontes que mais utilizo em meus projetos na web.

Trabalhando já a bastante tempo em construção de frontend já experimentei diversas fontes em meus projetos e durante todos estes anos três fontes se destacam pela sua legibilidade e quantidade de variações, eu realemte gosto muito de trabalhar com estas fontes.

Open Sans

  • LIGHT 300
  • LIGHT ITALIC 300
  • REGULAR
  • REGULAR ITALIC
  • SEMI-BOLD 600
  • SEMI-BOLD ITALIC 600
  • BOLD 700
  • BOLD ITALIC 700
  • EXTRA BOLD 900
  • EXTRA BOLD ITALIC 900

Open Sans é, com toda certeza, minha primeira opção para textos longos, de fácil leitura em qualquer tamanho, a fonte possui dez estilos diferentes permitindo uma grande gama de possibilidades.

Open Sans Condensed

  • LIGHT 300
  • LIGHT ITALIC 300
  • BOLD 700

Com menos variações, para mim, acaba sendo um complemento a Open Sans tradicional, sua principal vantagem é ser bem compacta, mas prefiro usar apenas em projetos pontuais como uma brincadeira entre as duas fontes pra gerar um contraste ainda mais forte no texto.

Roboto

  • THIN 100
  • THIN ITALIC 100
  • LIGHT 300
  • LIGHT ITALIC 300
  • REGULAR
  • REGULAR ITALIC
  • MEDIUM 500
  • MEDIUM ITALIC 500
  • BOLD 700
  • BOLD ITALIC 700
  • BLACK 900
  • BLACK ITALIC 900

Muito parecida com a Open Sans, porém seu corpo é levemente mais pesado e suas curvas mais simples (por exemplo letra “g” da Roboto e a letra “g” da Open sans) realmente briga pela posição de fonte número 1, e ainda possui doze variações.

Roboto Condensed

  • LIGHT 300
  • LIGHT ITALIC 300
  • REGULAR
  • REGULAR ITALIC
  • BOLD 700 BOLD ITALIC 700

Tudo que disse sobre a Open Sans Condensed vale para Roboto Condensed, com a vantagem de possuir mais opções de estilo.

Bitter

  • REGULAR
  • REGULAR ITALIC
  • BOLD

Destacando uma fonte serifada, gosto da Bitter por sua “rigidez”, transmite muita seriedade sem parecer uma fonte antiquada, geralmente evito fontes serifadas para web, mas Bitter está sempre na minha cabeça quando preciso usar uma. Possui três estilos, mas sua variação não é muito brusca o que garante uma boa legibilidade para textos longos.

Para finalizar gosto de usar fontes simples de fácil leitura, dificilmente utilizo fontes serifadas, quer dizer quais são suas fontes preferidas dentro do Google fonts? comente aqui embaixo.

Um forte abraço.

Como fazer um menu fixo, do mais simples ao mais completo

Como fazer um menu fixo, do mais simples ao mais completo

Muito comum hoje em dia, principalmente para mobile, é a necessidade de permanecer um topo fixo para aplicações web, seja uma imagem com botão e um capo de pesquisa ou mais complexo que necessite de correção de altura. Normalmente procurado como menu fixo ou topo fixo, consiste em deixar para o usuário a navegação do site ou da aplicação sempre a vista, geralmente no topo, mas em alguns casos pode ser na base da tela do dispositivo.

Neste breve artigo veremos algumas versões desse recurso, indo do mais simples, usando apenas CSS ao mais complexo, que utiliza javaScript que como sempre gosto com jQuery. Então, sem mais enrolação, vamos lá. ler mais…

Melhor tamanho de imagem no Facebook

Melhor tamanho de imagem no Facebook

Cansei de ficar procurando os melhores tamanhos sempre que vou trocar meu cabeçalho, foto ou postagem, neste artigo simples vou deixar a sua disposição (e minha consulta, rs) os melhores tamanhos de imagem pra se usar no Facebook. ler mais…

Web & Geral

 
Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Quais pastas dMagento 1.9 eu posso apagar sem medo?

Por muitas vezes, quando era iniciante no Magento, ficava diante de uma pasta ou arquivo que pareciam inúteis para o funcionamento e pesquisando também percebi que essa é uma dúvida frequente por quem mantém uma loja em Magento. Penando nisso resolvi escrever este pequeno artigo para desmistificar as principais pastas do Magento e o que pode ser apagado. Lembrando que essas mesmas pastas existem em todas as versões do Magento acima da 1.4, isso não vale para o Magento 2 que segue uma nova estrutura;

Aqui vai a lista do que pode ser apagado, porque caso seja o próprio magento irá recria as pastas automaticamente e mais abaixo dou uma rápida explicação do porquê pode ser apagada e seu efeito na loja

  • media/catalog/product/cache
  • var/cache
  • var/log
  • var/report
  • var/session

Agora que você já sabe quais pastas podem ser deletadas entenda porque você pode precisar apagar essas pastas:

media/catalog/product/cache

Aqui ficam as imagens dos produtos usadas pela loja, mas não as originais, aqui estão as imagens redimensionadas pelo tema, então quando se você testar vários temas em sua loja, inevitavelmente você vai ter a pasta media/catalog/product/cache muito cheia e, dependendo da quantidade de variações que seu tema gera ela pode ficar muito pesada, você pode ter o efeito parecido indo no admin do Magento em Sistema > Configurações > Gerenciar Cache  e clicando no botão “Liberar cache das imagens do Catálogo”, mas deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/cache

Na pasta var/cache fica todo o cache gerado pelo Magento tanto no frontend quanto no backend, o equivalente no admin é também em gerenciar cache e limpar todos os caches ou nos botões “Liberar cache do Magento” ou “Liberar cache Armazenado”, novamente deletar essa pasta é mais rápido e efetivo.

var/log

A pata var/log normalmente não existirá em uma loja em produção ou não gerará problemas, mas pode ser uma dor de cabeça caso sua loja esteja tendo erros de funcionamento ocultos pelo servidor, tais erros são salvos em var/log/arquivo.log que pode ficar acumulando por anos até que os arquivos de erro sejam tão grandes que ocupem todo o espaço do servidor e sua loja pare de funcionar. o ideal nesse caso é resolver o problema e manter o log do magento desligado, o log do maento deve ser ativado somente em desenvolvimento ou para correções de erro. se não é esse o caso delete essa pasta.

var/report

A pasta var/report é parecida com a var/log porém ela é usada pelo Magento quando há um travamento que mostra a famosa tela de erro do Magento que não mostra o erro de fato, o erro fica salvo em um arquivo que não tem extensão, somente uma sequência de números aleatórios, mas nesse arquivo contém o erro e toda a sequência que levou a tela de erro. Durante o desenvolvimento ou se uma erro acontece na loja em produção, devido a varias pessoas entrando no site e vendo o mesmo erro e assim gerando mais arquivos de erro, essa pasta pode, também, lotar de arquivos, mas pode apagar sem medo.

var/session

A pasta var/session é responsável por gerar um arquivo que identifica uma sessão aberta na loja Magento, seja um visitante, um cliente ou até mesmo você acessando o admin da loja. a pata var/session existe apenas nas lojas onde na instalação ou no arquivo app/etc/local.xml especificou para salvar as sessões da loja em arquivo ao invés de salvar no banco de dados, o que poderia ser uma moa ideia já que assim evitaria dezenas de requisições no banco, porém ficou mais comum os servidores bloquearem o funcionamento da loja quando essa chega a mais de 200 mil arquivos dentro do sistema e isso é um problema porque, dependendo da visitação da sua loja, esse total pode ser alcançado em duas ou três horas de funcionamento. Outro problema comum gerado por essa pasta é quando não se consegue mais logar na loja tanto como cliente quanto como admin, isso porque a pasta chegou ao limite de arquivos suportados. Se esse for o caso, você precisará deletar essa pasta com tudo, isso fará com que todas as sessões da loja sejam encerradas e deverá voltar ao normal. Obs.: se essa pasta lota com frequência você deverá alterar a configuração de sessões de flie para db no arquivo local.xml.

Então é isso, duvidas deixem um comentário, um abraço e até a próxima.

Nova atualização no Magento 1.x que dá suporte para o PHP 7.2

Nova atualização no Magento 1.x que dá suporte para o PHP 7.2

Magento liberou um novo path de atualização que dará suporte ao PHP 7.2x no Magento Commerce 1.1.14.2.x e 1.14.3.x assim como as versões 1.9.2.x e 1.9.3x Open Source (a versão gratuita).

Além disso, o suporte para o PHP 7.2 será incluído como parte dos lançamentos do Magento Commerce 1.14.4.0 e do Magento Open Source 1.9.4.0, que estão programados para o final de 2018.

IMPORTANTE: mesmo este path resolvendo a compatibilidade do core e das ferramentas que vem padrão do Magento, não esqueça que também é necessário verificar a compatibilidade dos outros módulos instalados em sua loja bem como nos arquivos do seu tema para não evitar conflitos e mais transtornos.

Baixando a atualização

Usuários do Magento Commerce podem encontrar o a atualização em magento.com/download, na aba Release archive com o título de PHP 7.2 support

Esta dica ajudou, encontrou problemas para atualizar? Comente aqui e contribua com a comunidade.

Um forte abraço

Referência: https://community.magento.com/t5/News-Announcements/PHP-7-2-Support-Patches-for-Magento-1-are-now-available/m-p/106999#M211

Como fazer uma campanha de email marketing

Como fazer uma campanha de email marketing

Aprenda como fazer uma campanha de email marketing de forma bem simples e intuitiva, o que vou te passar neste artigo é uma visão geral de tudo que você precisa saber para começar e com o tempo vamos nos aprofundando mais em cada ponto, mas por enquanto para te dar uma visão geral vamos pelo básico. ler mais…

Formulários e Questionários no Email Marketing

Formulários e Questionários no Email Marketing

Está acontecendo uma mudança de paradigma na forma como as marcas atuam perante os consumidores. Antes era apenas a marca a falar para o cliente. Com a diversidade de meios à disposição do consumidor, principalmente digitais, a tendência é a oposta: a marca ouve e o cliente diz o que pretende em tempo real.
Formulários e Questionários são duas ferramentas de um conjunto de soluções que aproximam marca e cliente simplificando este objetivo. ler mais…

O E-commerce usa o verdadeiro potencial do Email Marketing?

Fazer Email Marketing é fundamental para o e-commerce,  isso todos concordamos. De acordo com dados apresentados no Email Evolution Conference de 2010, o retorno no email marketing é U$ 46 para cada U$1 dólar investido e a tendência é que continue a aumentar. Mas será que estes números ajudam a reforçar o investimento neste canal de comunicação e relacionamento com o cliente? ler mais…

Nova parceria com Metrcomm em lojas Magento e programação

Nova parceria com Metrcomm em lojas Magento e programação

Olá a todos, a fim de melhorar os serviços prestados tenho o prazer de anunciar que firmei uma parceria com a Metrocomm Desenvolvimento e Suporte, onde cuidarão de toda a parte de atendimento, precificação/orçamento, contratos e suporte.

Resumindo, você ainda terá seu projeto desenvolvido por mim, enquanto que toda a parte de atendimento será feita pela equipe Metrocomm que tem excelência nessa parte e que é muito difícil pra mim estar ao mesmo tempo desenvolvendo e fazendo atendimento.

Essa parceria tende a só trazer melhorias pois agora poderei me dedicar inteiramente aos projetos e ao site que estava já a algum tempo sem novos artigos.

Espero que você também goste do que está por vir.

Um forte abraço!

Como fazer um menu fixo, do mais simples ao mais completo

Como fazer um menu fixo, do mais simples ao mais completo

Muito comum hoje em dia, principalmente para mobile, é a necessidade de permanecer um topo fixo para aplicações web, seja uma imagem com botão e um capo de pesquisa ou mais complexo que necessite de correção de altura. Normalmente procurado como menu fixo ou topo fixo, consiste em deixar para o usuário a navegação do site ou da aplicação sempre a vista, geralmente no topo, mas em alguns casos pode ser na base da tela do dispositivo.

Neste breve artigo veremos algumas versões desse recurso, indo do mais simples, usando apenas CSS ao mais complexo, que utiliza javaScript que como sempre gosto com jQuery. Então, sem mais enrolação, vamos lá. ler mais…

7 Dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de Spam!

7 Dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de Spam!

Decidiu enviar newsletter, ou como se dizia antigamente, “mala direta eletrônica” para seus clientes e não teve resultado? Caso tenha criado uma mala direto sem critério seus emails estão caindo direto na caixa de spam. Hoje em dia os filtros de spam são ótimos para evitar emails que nunca pedimos, mas insistem em lotar a caixa de mensagens. Mas quando queremos enviar uma newsletter ou uma comunicação qualquer aos nossos clientes, esses filtros podem ser um obstáculo e muitas vezes a newsletter fica marcada como spam. Não existe fórmula mágica para evitar que esse problema (cada filtro tem a sua própria configuração), mas aqui estão 7 dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de spam. ler mais…

Como criar uma loja virtual

Como criar uma loja virtual

Muito se fala de e-commerce principalmente porque surgem inúmeras notícias mostrando que o comércio eletrônico só cresce contrariando este difícil período. Realmente o comércio pela internet vem crescendo muito nos últimos anos e isso se deve a vários fatores como, por exemplo, o mercado de internet no Brasil ainda é pequeno e tem muito a expandir ainda. ler mais…